O risoto sobrou. E agora?

Tem coisa mais legal do que a sensação de aproveitar, seja lá o que for, até a última gota? Eu adoro essa sensação. Seja quando estamos com a pessoa amada. Com a família querida. Com um amigo-irmão. Quando estamos saboreando aquele prato gostoso. Quando aproveitamos aquele Sol quentinho e energizante. E a lista é sem fim.

O post de hoje vai bem nessa linha. Não gosto muito de sobrinhas de comida. Não me atrai a ideia de requentar comida. Mas me agrada menos ainda a ideia de jogar comida fora. Por isso procuro sempre fazer porções certas. Essa habilidade, de acertar no tamanho da porção para nós dois, eu levei um certo tempo à adquirir. Hoje já é mais natural. Mas teve dias que a sobra era vergonhosa e teve dias que passamos fome. Tivemos de apelar por um cereal com leite ou um pãozinho com Nutella antes de ir dormir. 🙂

Um prato que eu tinha horror das sobras era o risoto. Prestou atenção? Tinha. Passado. Hoje eu faço propositalmente o dobro do que vamos comer. Tenho que confessar que gosto mais da sobra do que do risoto cremoso quando acaba de ser feito. Louca, eu?! O segredo está em transformar aquela papa de risoto frio em algo divino, crocante e cremoso!

Image 815_cr

Aprendi essa “técnica” há alguns anos e tentei feito louca achar o vídeo para colocar a referência aqui para vocês. Não achei. Mas a história é a seguinte: Os italianos, espertos que são, também não gostam de jogar comida fora e com o resto do risoto eles preparam os populares arancinis. Bolinhos de arroz recheado, empanado e frito. No vídeo um chef brasileiro adaptou essa ideia e concebeu um prato. Se eu achar esse vídeo atualizo aqui para vocês!

Vamos ao modus operandi: Coloque a sobra do seu risoto em uma vasilha quadrada com tampa e compacte bem o risoto. Leve à geladeira para preparo na próxima refeição. Com a ajuda de uma espátula de silicone (pão-duro) retire a massa compacta da vasilha e corte em fatias de aproximadamente 1 centímetro. Com essas fatias você vai preparar “sanduíches”. Eu adoro rechear com fatias grossas (~0,5 cm) de queijo Camembert. Depois é só grelhar em frigideira de fundo pesado com azeite e manteiga, em fogo médio, até obter uma crosta dourada linda e o queijo escorrer e grelhar ao lado. Divino! 😛

Não tem uma boa receita de risoto? Veja aqui uma das minhas receitas favoritas! Ultimamente tenho adicionado raspas de 1/2 limão siciliano à essa receita! Lindo!

Anúncios

Tags:,

About Fernanda Relvas

Esposa, filha, irmã, tia, amiga, psicóloga, amante de tudo o que provoca questionamento, que promova o desenvolvimento e o crescimento. Curiosa, emburrada, crítica, teimosa, mas boa amiga e companheira!

2 responses to “O risoto sobrou. E agora?”

  1. Shereen says :

    What a great idea Fer! I never like throwing food! and what’s better than recycling a good meal into a new tasty one!! I like the camembert addition! smart!

  2. Rubens says :

    Oi..
    Não pude resistir!
    O prato estava divino! Um manjar dos deuses….rs…
    Foram três horas entre o preparo e a degustação. Sempre, é claro, regado de prosseco fresquinho, conversa e muitas rememorações.
    A dica foi muito opotuna!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: