Tag Archive | Apartamento

De casa nova e energias renovadas

Esses últimos dias não têm sido lá muito fáceis. Muito trabalho físico e braçal. Abre caixa, carrega caixa, esvazia caixa, limpa, tira o monte de pó que se acumula com toda essa mexeção, recebe armário, monta armário, limpa armário… Ufa! É trabalho que não acaba mais. Mas uma coisa é certa: É a nossa casa e já está ficando com a nossa cara.

Dá um conforto tremendo estar em casa, não dá? E depois de tanto tempo é essa a sensação que temos: Estamos em casa! 🙂

Para comemorar queria fazer um brownie, mas não achei bicarbonato de sódio. Então, decidi fazer um bolo, já que estou na fase de testar o nosso micro-ondas/forno-convecção/grill.

Aqui na Holanda, assim como na Bélgica, não é muito comum você encontrar casas/apartamentos com forno convencional. E essa era uma preocupação minha já que a-do-ro um bom forno. Quando finalmente conseguimos decidir por que apto alugar, minha única ressalva era a ausência de forno, mas não dá para ter tudo da vida, né?!

Nossa cozinha veio equipada com esse micro-ondas/forno-convecção/grill o qual veio com um singelo livro de receitas. Decidi testar algumas delas antes de estar convencida que esse “trio” não daria conta das minhas necessidades. Essa semana preparei peixe, batatas com salmão, couve-flor gratina e queria testar o brownie, já que os resultados, à medida que entendo o seu funcionamento, estão melhorando a cada prato.

Sem bicarbonato de sódio, vamos de bolo. Como tinha deliciosas tangerinas na gelatina decidi por um bolo de tangerina com cobertura de chocolate meio-amargo.

A base da receita foi da Márcia Zoladz. Fiz metade da receita e uma cobertura diferente da dela.

Bolo de Tangerina com cobetura de chocolate meio-amargo

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 3/4 xícara de açúcar (usei demerara)
  • ½ xícara de suco de tangerina
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó

Modo de preparo

Bata as gemas até ficar um creme claro. Adicione o açúcar e bata até se transformar em uma gemada bem cremosa. Adicione o suco da tangerina, a farinha e o fermento e mexa bem até incorporar todos os ingredientes. Por fim adicione delicadamente as claras em neve em duas etapas, para garantir o efeito fofo que elas podem proporcionar.

Leve ao forno pré-aquecido em fôrma de 23 cm em 170C por pouco menos de 40 minutos. Lembre-se que usei o forno do trio, então fique de olho no seu bolo. Cada forno tem uma regulagem e o tempo de cocção pode ser bem diferente de forno para forno. Quando ele estiver moreninho e passar no teste do palito ele está pronto.

Para a cobertura derreti em banho-maria 150gr de chocolate meio-amargo belga (desculpa, tá?!) e incorporei 100ml de creme de leite fresco. Quando o bolo estava frio, o desenformei, fiz furos usando espetinho de madeira de churrasco, cobri com o chocolate e lambi a colher. 😀

P.S.1: Depois desses testes estou praticamente convencida que este “trio” é bão mesmo! E fico duplamente contente por não ter que gastar dinheiro comprando um forno elétrico e não terei nenhum trambolho a mais na minha cozinha. 😛

P.S.2: O bolo ficou bem fofinho e com sabor suave de tangerina. A quantidade de cobertura poderia ter sido menor, pois o sabor do chocolate acabou predominando, mas não me atrevo a reclamar. 🙂 Quando tiver novamente um liquidificador repetirei a receita, mas incorporando uma tangerina batida com casca e sem sementes. Deve acentuar mais o seu sabor.

P.S.3: Esse é praticamente o primeiro bolo que faço. O Dú não é muito fã de bolo e na minha família a boleira é a Michelle, que tem mãos abençoadas para bolo. Sempre ficam altos, fofos, lindos e gostosos. Fiquei feliz com o resultado!

Olha ele aí! Primeiro ainda sem a cobertura perdição. Depois já com a bendita! 🙂

Ai… Cansei!

Como alguns de vocês têm acompanhado nos últimos posts, todo o sedentarismo que tinha em São Paulo desapareceu!

Tudo começou bem cedo, quando tivemos que carregar aquelas malas monstro (… e um dia elas vão ter que voltar, ai!). Logo depois começou a andança. Meu Deus, como nós andamos! E andamos debaixo de um Sol inacreditável. Finalmente vieram as bicicletas, que alívio! Mas assim mesmo é um belo exercício para quem não tem musculatura desenvolvida, especialmente na volta do mercado, com as compras nas costas ;-).

Mas como eu não estava lá muito satisfeita com o volume exercício e tendo em vista que meu apetite por chocolate aqui é bem maior, resolvi aumentar a dose dos exercícios e fui pintar!

No início era o banheiro… ele não é muito novinho, a pintura já era escura e ainda estava bem sujinha! Perguntamos aos proprietários se não havia problema e eles até nos trouxeram a tinta e os apetrechos. Achei muito legal! Mas aí como eles haviam trocado os armários da cozinha, uma parede estava meio sem tinta e… pronto: Banheiro e Cozinha!

Pintando_1Então, ontem e hoje fiquei eu pintando os dois cômodos… a tinta não era Suvinil, mas era boa ;-). Na verdade ela é bem diferente, é uma tinta beeem grossa, achei que dá mais trabalho, fica pesado para passar, mas em compensação duas mãos em uma parede beeem suja ou escura é mais do que suficiente.

Estou toda dolorida, mas o resultado valeu! Um banheiro clarinho sempre é mais gostoso ;-).

Eba! Primeiro dia no Ap…

(o que aconteceu em 27 de agosto de 2009…)

Tudo parece ainda muito estranho… sabe quando você muda de casa, nem precisa ser em outra cidade ou país, mas a primeira noite na casa nova sempre é um pouco estranha… os barulhos ainda não são conhecidos, acordamos no meio da noite nos perguntando: “onde é mesmo que estou”, mas logo a ficha cai. Pois é, conosco não foi muito diferente! Como nos mudamos apenas ontem não estamos habituados ainda à nova casa.

É divertido ter que parar para pensar, onde é mesmo que é o banheiro ou onde deixei meu chinelo, e as roupas… em que lado ficou à direita ou à esquerda, em qual prateleira? rsrsrsr

Ainda não temos nada na geladeira… então fomos tomar nossa café da manhã em uma padaria super charmosa bem pertinho e seguimos direto para a Ikea novamente. O travesseiro do Edu não era bom (ele acordou reclamando de dor no pescoço), um dos lençóis era grande demais e o edredon que tinha aqui não dá para ser usado… sujo, eca! Ah, e o armário é pequeno e não couberam todas as nossas roupas, resultado: temos ainda duas malas para desfazer.

Isso quer dizer que, mais uma vez, saímos para andar, andar e andar ;-). Mas hoje foi bem mais fácil, já sabíamos que ônibus pegar e onde descer. Percorremos toda a loja novamente, que desbunde! Compramos mais um monte de coisa e saímos carregados… pega o busão, acomoda as coisas no busão, desce depois de 30 minutos e caminha até a nossa casa carregando tudinho! O mais engraçado foi quando sentimos alguns pingos… “Ai meu Deus! Eduardo, vamos andar mais de pressa, temos que chegar antes que chova!” Como se tivéssemos um ritmo lento nas nossas habituais caminhas por Leuven… rsrsrsr

Montamos o armário, acabamos de desfazer as malas (eba! Agora só falta achar uma forma de guardar os sapatos rsrs), colocamos o edredon no forro (isso é realmente super legal! Você compra o forro e depois escolhe que “recheio” você quer. Tem inclusive as graduações de calor (de 1 a 5), compramos dois em um, dessa forma temos um edredon grau 1 e outro grau 3, mas também podemos usar os dois juntos e temos então um terceiro ainda mais quentinho!) e então fui parar na cozinha… dar um tapa nos armários e começar a lavar as louças que estavam completamente empoeiradas e com a serragem dos armários…

Percebi o quanto nossas pias de pedra (granito e outras) são fantásticas! Aqui é tipo uma fórmica e fico super encanada de lavar a louça e deixar água cair, paro de lavar e fico secando o tempo todo… uma hora eu me acostumo. Mas não deu para lavar tudo, o escorredor é muito pequeno e não temos ainda pano para enxugar a louça. rsrsrs

Fomos fazer nossa primeira compra. Em SP éramos super rápidos, em 30 ou no máximo 40 minutos fazíamos compra, era uma beleza! Hoje acho que ficamos 1h30 só vendo os produtos e tentando entender o que era o que… compramos as coisas para o nosso café da manhã… eba! Amanhã tem café em casa!

Enfim mudamos ;-)

Esses dois últimos dias foram realmente tumultuados… para variar andamos muito e resolvemos mais um monte de pepininhos… Mas o mais legal de tudo é que ontem (26/08/2009) nos mudamos para a nossa nova casa, aqui em Leuven.

A reforma da cozinha terminou e então fechamos a conta no novo B&B, o qual é legal, mas o Lodging é muito mais.A Nelli, responsável pelo B&B novo é uma graça, ela inclusive permitiu que deixássemos nossas coisas lá por mais um tempinho até que pudéssemos trazer tudo para apto.

Nesse meio tempo, depois de perguntar à umas três pessoas diferentes, pegamos um busão e fomos caçar a Ikea. Para quem não conhece a Ikea é a versão original e européia das lojas Tok&Stok e Etna… dá para imaginar o naipe da loja, não?

Bem, pegamos o busão e depois de 30 minutos estávamos lá! Que loja incrível! Enorme! Tudo é muito moderno e muito bonito. Tenho que reconhecer que a qualidade dos móveis nem sempre é melhor que a do Brasil… mas o design é impecável!

Foi uma tortura não querer, aliás, não comprar tudo, porque querer eu queria mesmo! Mas na atual conjuntura tínhamos que ser racionais e comprar aquilo que era realmente necessário, como toalhas de banho, lençol, travesseiro (ai que tortura escolher um travesseiro) e mais algumas miudezas.

Aventura maior ainda foi o retorno, já que tínhamos duas sacolas enormes e azuis para carregar ônibus à dentro.

Chegamos ao apto e o Vincent e sua mãe estavam aqui terminando de ajeitar e limpar tudo. Como já disse em posts anteriores, ele é uma graça, mas a mãe dele é ainda mais. Uma mulher bonita, simpática e muito, muito agradável. Lembram-se que falei que ela e o marido haviam vindo ao Brasil, pois é visitaram Salvador, Manaus, Brasília, Foz do Iguaçu (Brasil e Argentina) e Rio de Janeiro. Ela disse que adoraram a viagem, que o clima é uma delícia. Experimentam moqueca (foi uma graça ela falando algo parecido com moqueca ;-)) e o marido dela pescou duas piranhas no Pantanal. Ela é uma fofa!

Voltamos ao B&B, pegamos nossas coisas. O Edu, como não poderia deixar de ser, usou novamente o toillete coletivo… essa era a sua última oportunidade ;-), e viemos para a “nossa casa”… que delícia dizer isso… começamos a arrumar nossas coisas, desfazer nossas malas e, como também não poderia deixar de ser, acabei no banheiro… dando um tapa no danado… Não é uma crítica, mas a limpeza a qual estamos acostumados no Brasil é bem diferente! Suei feito uma louca para conseguir melhorar as condições dos azulejos do box… Mas no final ficou uma delicinha, ou quase… trocamos a cortina, é, aqui são raros os boxes de vidro, e Gabi, você tinha toda razão: “Cadê os ralos dos banheiros, meu Deus?”… Ai que saudade de um bom tanque para lavar de verdade o pano… (minha mãe vai adorar ler isso…rsrsrs)

E finalmente, tomamos um banho, nos trocamos, colocamos roupinhas limpas, recém tiradas das malas e… passamos perfume… Que delícia!

Desse dia ainda sobraram algumas coisas para hoje (27/08/2009), mas já estou com muito sono para continuar a escrever… amanhã conto o que faltou!

Beijocas diretamente na nossa casa em Leuven 😉

Malas e reformas… não sei o que é pior!!!

Eu nem sei por onde começar a contar nossa história de hoje… na verdade começou ontem às 22h30, quando o Vincent (o rapaz que estamos alugando o apto), nos ligou dizendo que a troca dos armários da cozinha, que estava programa para o sábado passado, não terminou. Quando começaram a mexer perceberam que tinham mais coisas a fazer e então a cozinha antiga foi retirada, mas a nova ainda não tinha sido colocada.

Bem, sabemos que reforma sempre é reforma. Inevitavelmente outras coisas acabam aparecendo no meio do caminho. Vimos com o pessoal do B&B que estávamos se havia disponibilidade para mais uma ou duas noites e… não havia mais, eles estavam para receber mais hóspedes e infelizmente não seria possível continuarmos lá.

Combinamos então com o Vincent que veríamos a condição do apto às 11h00, horário que havíamos combinado para a mudança e então decidiríamos o que fazer.

Arrumamos as malas ainda à noite… até que foi fácil fechá-las. Estávamos com medo que seria complicado. Mas não foi!

Pela manhã, tomamos nosso usual delicioso café da manhã e fomos descer as malas… por aquela escada estreita e íngreme! O Andres (o rapaz equatoriano que ajudou o Edu a subir as malas) não estava e o outro que estava por lá estava ocupado fazendo sei lá o que… então sobrou para mim dessa vez!

Começamos a traçar uma estratégia, como melhor pegar, se pela alça, se de lado, não melhor em pé! Sei lá como, descemos as quatro malas de quase 30 quilos cada… Ai! Não preciso dizer que minhas costas estão doendo a essas horas, não é?! 😉

Fomos pedir o telefone de algum táxi para levarmos as malas até o apto (ou vocês acharam que sairíamos arrastando esses monstros pelas ruas de Leuven?) para o outro rapaz e ele foi super legal, nos pediu mais uns minutinhos para terminar o que estava fazendo e disse que nos levaria em seu carro!

As malas couberam no carro, ufa, mas eu… os pequenos sempre se estrepam nessas horas… fiquei no banco de trás toda apertada, é claro. Ainda bem que é pertinho! Pegamos um congestionamento, nossa! Foi um horror! Em quatro minutos estávamos lá 😉 Imaginem se fosse em São Paulo?!

As cortinas do apto estavam abertas e pudemos ver, antes mesmo de entrar, a zona que estava lá dentro. Dois homens trabalhando, com serra de madeira, aqueles armários espalhados por todo o canto e aquela poeirinha de madeira serrada por todo o lado! E o Edu falou: “Não vai dar para ficarmos aqui!”. Deixamos apenas as malas, também não daria para carregá-las para outro lugar! Pegamos uma muda de roupa e as coisas de banheiro, colocamos mas mochilas dos notes e fomos… caminhar!

Por sorte conseguimos um outro B&B que nos indicaram, fomos para lá e a moça que nos atendeu é super simpática. O lugar já é mais simples, mas bom também! O engraçado foi ver a cara do Edu quando ela mostrou o toillete comum… no corredor. No quarto tem apenas o chuveiro e a pia! Ele fez uma cara minguada que só vendo! “Ah Dú, só por hoje vai?!”

No meio de toda essa confusão passamos na faculdade para ver alguns cursos… achei meio confuso, mas ainda tenho que pesquisar mais algumas coisas e amanhã pretendemos passar nas escolas de idiomas que têm por aqui… depois conto o desenrolar dessa história.

E eu achando que hoje contaria super empolgada a saga das malas… a reforma atrapalhou tudo! Mas no fim vai ficar bem legal! Sejamos paciente! 😉

Ah! Esqueci de contar: estava chovendo…

Achamos o Apto!!!

(o que aconteceu em 21.08.2009…)

Acordamos cedo novamente, tomamos um belo café da manhã, aliás o B&B (Bed & Breakfast) que estamos é uma delícia, fica um pouco mais longe do centro, mas nada de mais, é uma casa típica, muuuito bem decorada e recebemos um atendimento agradabilíssimo. A mesa do café da manhã é preparada no maior capricho! É uma delícia! Se alguém algum dia precisar, vale a indicação: http://lodgingat8.be/.

Graças a Deus o dia estava mais fresco, ontem à noite choveu! Foi um graande alívio! Bem coisa de paulista mesmo… ficar contente com chuva, pode? Saímos para a nossa caminhada diária. Aliás, já está ficando difícil aguentar o ritmo de caminhada. Quarta e quinta já andamos muuuito e como estava muuito quente ficamos bem cansados. E hoje, mesmo com o tempo mais ameno, estamos com as pernas cansadas.

Visitamos mais alguns studios e apartamentos, mas estamos bem inclinados pelo primeiro que vimos (ainda na quarta à noite). Ele é bem legal, até que grandinho (50 metros, em comparação com os demais é grandinho;-)) e está todo arrumado e mobiliado, a cozinha inclusive estão acabando de trocar essa semana. Fica em uma rua super tranqüila e ao mesmo tempo perto do centro, e o melhor de tudo: a 400 metros da Vlerick (escola que o Edu vai estudar).

Engraçado como são as coisas, estamos falando com o Vincent sobre esse apartamento, e os pais dele acabaram de voltar de uma viagem ao Brasil, a qual adoraram. Esse mundo realmente é muito pequeno! Marcamos novamente com ele às 18h00, vimos mais alguns detalhes e fechamos o contrato de aluguel… eba… na próxima terça nos mudamos.

Tomamos mais uma cerveja belga diferente para comemorar e para descansar um pouco as pernas… coitadas! Acho que nunca andamos tanto em um intervalo de tempo tão curto!

Contract_and_Trappist

Hummmm! No jantar comemos muuito bem, o Edu um salmão grelhado com legumes e um molho feito com vinho do porto e eu um macarrão (wok) com legumes, carne de porco e três molhos diferentes: shoyu, apimentado e um agridoce-apimentado delicioso!!! Terminamos muito bem o dia!