Archive | março 2011

Mais um vez…. Mudança :)

Nos últimos anos tivemos muitas mudanças em nossas vidas, como:

  • nascimento de dois sobrinhos lindos
  • novos empregos
  • novos amigos
  • novos cursos
  • novos idiomas
  • novos hábitos alimentares
  • e muitas mudanças de residência

Tudo começou quando decidimos nos casar e mudamos para nosso apartamento fofo em São Paulo. Dois anos depois veio a oportunidade de estudar na Bélgica, empacota tudo, deixa tudo guardado e mudamos com algumas caixas de roupa para a casa da minha mãe, onde ficamos dois ou três dias. Fechamos as malas e mudamos para a Bélgica com 4 malas de 32Kg cada uma. Primeiro uma curta estadia em um B&B, depois reempacota e carrega tudo para nosso cosy studio em Leuven. Um ano e um mês depois, fim do nosso contrato de aluguel. Empacota tudo. As coisas de casa que havíamos comprado deixei com um amiga brasileira que também mora em Leuven e carregou tudo para a casa dela. Quatro malas abarrotadas, deixamos no Flat onde a Shereen estava morando e com as outras duas malas fomos para um hotel. Uns dias depois viajamos quase vinte dias pelo leste europeu (muitos aviões, ônibus e hotéis). Foram 5 países diferentes. Voltamos com as duas malas para um flat em Leuven. Pegamos as outras quatro que estavam com a Shereen. Mais umas semanas e voltamos ao Brasil. Mais uma vez para a casa da minha mãe. O maior sufoco para empacotar tudo, mas finalmente voltamos com sete malas. Tira tudo das malas e organiza na casa da minha mãe. Dois meses depois, desempacota tudo o que estava há dois anos empacotado no Brasil para reempacotar para despachar para a Holanda. Organiza e otimiza mala. Fomos para a Holanda com quatro malas de 32Kg cada. Primeiros dias em hotel. Empacota tudo de novo e vamos para um apartamento temporário todo mobiliado. Dois meses depois, nosso contêiner chega no porto de Roterdan e mais uma vez a tarefa que agora me parece muito rotineira: fazer as malas e empacotar as tralhas já acumuladas para mais uma mudança. Ufa!

Esta semana. Mais precisamente na quarta a baderna começa novamente.

E quer saber mais? Que venham mais mudanças. 😛

No aeroporto de Cumbica aguardando o voo para Leuven em Ago/2009

Chegada em Leuven em Ago/2009)

Brincando de quebra-cabeças no flat em Leuven quando nos preparávamos para voltar ao Brasil em Nov/2010

Na sala de espera do aeroporto de Frankfurt aguardando conexão para Brasil e no aeroporto de Cumbica em Nov/2010

Tudo pronto para embarcar rumo à Holanda em Jan/2011

No aeroporto de Cumbica… Últimos beijos e abraços na nossa família mais que amada em Jan/2011

 

No hotel já em Eindhoven nos preparando para mudar para o apartamento temporário em Jan/2011

Aguardemos agora cenas do próximo capítulo. 😀 O desempacotar no nosso Lar-Doce-Lar. 😛

Anúncios

A magia das estações do ano

Esse final de semana batemos perna pela cidade como parte da a lição de casa na caça da nossa nova casa. 🙂

No meio da andança passamos por um dos tantos parques da cidade e qual não foi a minha surpresa em ver, no meio do cenário de inverno, essas lindas, delicadas e mágicas flores brotarem do chão. 😀

A mágica das estações do ano, a transformação dos cenários, cheiros e cores é encantadoramente lindo!

Obrigada meu Deus por tamanha beleza!

O jeitinho holandês

O “jeitinho brasileiro” já é famoso mundo afora, mas e o jeitinho holandês? Algumas semanas atrás vi em dois momentos que ele não fica muito atrás do nosso…

Como ainda não tinha recebido meu laptop, estava usando o webmail da empresa. Por razões de segurança (sempre ela…) não conseguia fazer o download de nenhum anexo, apenas abri-los no próprio browser. Pois bem, numa reunião recebi a “dica” de um colega:

“- É só escolher a opção de que você está usando um computador da empresa quando fizer o login.”

Fiz cara de “não pode ser!” Mas segui sua sugestão e… voilá! O download de um arquivo anexado qualquer começou!

“- Muito seguro…” Completou meu colega.

Outro dia, conversando com outra colega, comentei que ainda não havia recebido meu laptop e por isso não conseguia acessar alguns sistemas.

“Um minuto!”, disparou ela. ” É proibido, mas a gente tem um laptop a mais com a gente”. E já foi perguntando para seu chefe se ele não poderia deixar o laptop comigo, antes que eu pudesse dizer qualquer coisa.

“Claro; 5 euros”, responde  ele brincando.

“Vale duas cervejas?”, negocia minha colega 😀

“OK, OK!”, ele bate o martelo. E me conta que há pouco tempo havia pedido um novo laptop para ele; quando trouxeram o novo não recolheram o antigo. É claro que ele achou uma boa ideia ter um laptop dando sopa por ali, just in case

Ahhh, basta uma regra ou um processo começar a criar muitos aborrecimentos que logo descobrirão uma forma de contorná-los… Seja no Brasil, seja na Holanda 🙂

Papardelle com Camarões e Tangerina

Nesse dia aqui eu queria fazer a receita do Papardelle com Camarões e Tangerina da Letícia Massula, mas não deu!

Desde então eu tinha essa receita na cabeça e hoje finalmente desencantou! Para meu encanto! 😛

A luz aqui de casa é bem ruinzinha. Tem sido difícil acertar a foto. 😦

Papardelle com Camarões e Tangerina (Source: UOL Estilo)

Ingredientes

  • 12 camarões médios sem casca, apenas com o rabo
  • 400 mililitro (ml) de creme de leite fresco
  • 2 colher(es) de sopa de manteiga sem sal
  • suco e raspas de uma tangerina
  • 200 grama(s) de papardelle
  • 2 colher(es) de sopa de cebola em cubos pequenos
  • sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Ferva a água para cozinhar a massa. Quando estiver fervendo mergulhe os camarões e espere até a água voltar a ferver. Retire os camarões imediatamente e mergulhe-os em água gelada para interromper o cozimento. Reserve.

Molho

Coloque a massa para cozinhar seguindo as instruções da embalagem. Enquanto isso, refogue a cebola na manteiga, junte o suco de tangerina e deixe reduzir pela metade. Junte o creme de leite, deixe ferver e encorpar. Acrescente então os camarões e deixe-os cozinhar por 1 minuto. Incorpore delicadamente ao molho a massa, ajuste o sal e a pimenta do reino e finalize com as raspas de tangerina. Sirva a seguir.

Hum! Ficou divino, mas serei obrigada a repetir a dose. A tangerina que usei era pequena e acho que o suco não foi suficiente. Fiquei com um gostinho de quero-mais! 😀

Se o seu bolso furar…

Ainda na linha “francos e diretos“, outro dia estávamos caminhando até o supermercado, quando logo ao passarmos por dois senhores pela calçada, o Dú diminuiu o passo, olhou para baixo, parou, colocou a mão no bolso e disse: “Meu bolso está furado”.

Eu olhei para trás e os dois senhores, enquanto abriam a porta de casa, olhavam para nós curiosos, olhavam para o chão e riam.

Quando o Dú se abaixou para pegar uma moeda que tinha escorregado por entre a calça e a perna, presa ainda na parte de dentro da calça, a senhora apontando para nós se matava de rir e falava alguma coisa em alto e bom tom.

Eu ria e morria de curiosidade de saber o que a senhora dizia. hahaha

E o Dú, retirando as moedas restantes do bolso, ria e reclamava: “Fica tirando o sarro de mim, fica?!”

“Mas não fui eu, foi a tiazinha!” hahahaha

Dia International das Mulheres

Há um ano atrás, morávamos na Bélgica e nesse mesmo dia, 08 de março, eu estava em minha aula de inglês quando perguntei a minha colega belga de classe:

eu: Que dia é hoje?

ela: Hoje é dia 08 de março.

eu: Eba! Hoje é aniversário do meu irmão!

ela: Ah, é?! E hoje é dia Internacional das mulheres. No Brasil também é?!

eu: (Breve pausa para poder processar!) Se hoje é dia Internacional das Mulheres e o Brasil ainda faz parte desse planeta, sim, É!

ela: (Pôde apenas dar um sorriso amarelo) 😕

*************

Léo,

Feliz aniversário meu irmão!

Que meu abraço apertado possa atravessar os mares e lhe encontrar em paz!

Lhe desejo muita Luz, Desenvolvimento, Crescimento, Maturidade, Alegrias e muito, muito Amor!

Te amo muito!!!!

Beijocas, Neca!

O Carnaval de Eindhoven

Para aqueles que ainda acham que o Carnaval é uma festa tipicamente brasileira, trago a triste notícia de que estão imensamente enganados. Não! O Carnaval não foi inventado no Brasil. Sim! Ele foi inventado na Europa. Acreditem! Ficou curioso? Então dê uma lidinha sobre as origens do Carnaval aqui ó.

Com isso o Carnaval não é privilégio apenas dos brasileiros. E aqui em Eindhoven também tem. E não apenas aquele organizado por brasileiros residentes nessa terra.

Sábado e domingo fomos às ruas do centro para checar os acontecimentos. E qual não foi a nossa surpresa em ver, desde a porta da nossa casa, pessoas fantasiadas. Muitas, muitas fantasias. Das mais esdrúxulas às mais requintadas. Crianças, jovens, adultos e idosos. Todos, indistintamente fantasiados.

Ao chegarmos na estação central pensamos que a festa era lá. Só dava gente fantasiada. Muito confete e serpentina no chão. E gente que não acabava mais. As ruas estavam em festa. No centro o trânsito local estava bloqueado. Nos bares música alta e muita gente lá dentro.

Assim foram os dois dias. Sábado e domingo. Caminhamos pelas ruas com maior concentração de bares do centro da cidade e nos divertimos muito. Éramos praticamente os únicos não fantasiados. O que inclusive nos rendeu algumas perguntas: “De onde vocês são?” Logicamente não éramos locais, mas quando respondíamos que éramos do Brasil uma cara de espanto surgia. hehehe

No sábado as ruas estavam assim, cobertas de confetes e serpentinas. 🙂


Os bares, dentro e fora, estavam lotados.

Para animar ainda mais o povo nas ruas, bandinhas bem organizadas faziam suas performances.

Imaginação e criatividade não faltaram no quesito fantasia.

E a batata frita também estava lá. 🙂

As estátuas também participaram ativamente do Carnaval.

O tráfego estava bloqueado, mas não para o abastecimento de cerveja! 😀

Mas vejam o estado das demais ruas do centro.

O que mais me chamou a atenção foi ver a disponibilidade das pessoas em vestirem-se de forma ridícula, inusitada, esquisita ou qualquer coisa que o valha, sem pudor. Essa disponibilidade, livre de preconceito, é um sentimento muito interessante de se experienciar na Holanda. Digo isso, porque quando penso em festa a fantasia no Brasil, logo me vem a mente a preocupação das pessoas em não parecerem ridículas. Em abusar um pouco no look, mas ainda assim em se vestir de forma cool, bonitinho, combinandinho. A aparência ainda (e talvez nunca deixe de ser) é o carro chefe nas decisões das pessoas.

E ainda no clima “pensante” de Carnaval, posto aqui o vídeo de uma jornalista que, desprovida da neutralidade requerida pela profissão, diz muito sobre o retrato do carnaval de hoje.

http://www.youtube.com/watch?v=xY2BSJ6Xttg&feature=player_embedded

Pena que não consegui fazer o upload do vídeo com a performance de uma das bandas… 😦

Já estou pensando em nossas fantasias para 2012… Mas tem que ser algo bem quentinho! 😛