Tag Archive | chocolate

Domingo preguiçoso combina com panqueca

E aqui vai a receita de uma panqueca para o café-da-manhã de um domingo preguiçoso!

Image

Panquecas com gotas de chocolate amargo

Receita adaptada daqui 

Ingredientes

  • 100 g de farinha de trigo
  • 1/2 colher de chá de fermento e uma pitadinha a mais*
  • 1/8 colher de chá de bicarbonato de sódio*
  • 2 colher de sopa de açúcar de confeiteiro
  • Uma pitada de sal
  • 1 ovo médio batido
  • 150 ml de leite
  • 1 colher de chá de manteiga derretida
  • ~70 g de gotas de chocolate amargo

Modo de preparo

  1. Peneire os ingredientes secos e misture bem. Em uma outra tigela bata o ovo com o leite. Faça um furo nos ingredientes secos e adicione a mistura de leite. Vá mexendo em movimentos circulares de modo a misturar o leite aos secos. Quando obtiver uma mistura bem homogênea adicione a manteiga e misture novamente.
  2. Aqueça uma frigideira anti-aderente untada com um pouquinho de óleo e manteiga em fogo médio. Quando quente, faça as panquecas uma a uma. Eu usei uma colher de sorvete como medida e adicionei as gotas de chocolates na própria colher de sorvete para que as gotas ficassem igualmente distribuídas entre as panquecas. Cozinhe por 2-3 minutos de cada lado ou até que a panqueca fique dourada. Repita a mesma operação até terminar com a massa de panqueca e unte novamente a frigideira quando achar necessário.
  3. Sirva imediatamente com uma xícara de café com leite e comece bem o seu domingo! 😛

Nos rendeu 6 panquecas!

* A receite pede por farinha com fermento. Como eu não tinha adicionei uma pitada a mais de fermento em pó (além da 1/2 colher de chá) e o bicarbonato de sódio. Caso você esteja usando a farinha com fermento adicione apenas a 1/2 colher de chá de fermento e ignore o bicarbonato.

Um bolo ou um projeto?

Esse não é um bolo simples de fazer e esse não foi um post simples de escrever! 😐

Eu tenho um tendência de complicar demais as coisas. De escolher sempre o mais difícil, o mais desafiador. Não acho que esse seja um defeito meu. Pelo contrário. Acho que com isso eu atinjo resultados mais interessantes. Faço o melhor que posso. Descubro que tenho mais habilidades e competências que eu mesma pensava ter. Mas nem tudo são flores na vida. Às vezes essa tendência faz com que eu paralise. Deixe de fazer coisas. Deixe de experimentar. Deixe de agir. E mesmo o que parece muito simples se torna complicado na minha cabeça um pouco complicada! 🙂

Tudo isso para dizer que escolhi fazer essa receita nada simples como uma prova para mim mesma. Uma prova de que posso me arriscar. Posso fazer o simples e o complicado. Que tudo na vida tem o seu lado bom e ruim. E que só depende de nós mesmos escolher em que vamos colocar nossa atenção. No bom ou no ruim?

Uma camada não saiu do jeito que eu queria. Nessa hora quase desisti. Me perguntei: Por que você sempre escolhe o mais difícil? Me reprogramei e segui. E o resultado? Bem, dois resultados muito interessantes. Primeiro: Um bolo delicioso. Úmido, saboroso e muito aromático. O que me rendeu muitos elogios. Segundo: Uma amostra vívida de como é o meu funcionamento psicológico quando não estou no meu melhor. Cobrança, rigidez e auto-crítica. Opa, opa! Minha escolha é a de ver o lado bom. Dessa forma, escolho ver coragem, adaptação e amor.

Foi com muito amor que me aventurei na cozinha para preparar esse bolo de aniversário para uma pessoa que está se tornando família!

BlackForest

Bolo Floresta Negra

Receita completa aqui.

Ops! A receita é grande e cheia de passos. Fiquei com preguiça de traduzir. Mas vejam o lado bom. Um delicioso motivo para você praticar o seu inglês! 😀

O teste do forno – parte “?”

Agora tudo é desculpa para usarmos o “trio” (microondas/forno-convecção/grill). A bola da vez foi um brownie.

Conheci essa versão com uma colega de trabalho. Ela fez em um happy hour em sua casa e ficou uma delícia. Peguei a receita e a repliquei algumas vezes no Brasil. Me lembrava de ser forte, encorpado, como deve ser um brownie e o resultado aqui não foi nada diferente.

Brownie da Hacker

  • 200g chocolate ½ amargo
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 ovos
  • ½ xícara de farinha de trigo
  • 3 gotas de baunilha
  • 100g manteiga

Modo de fazer:

Derreta o chocolate com a manteiga em banho-maria. Bata os ovos com o açúcar até obter uma massa clara. Adicione o chocolate derretido com a manteiga e misture até incorporar bem. Adicione a farinha (peneirada, please) e vá mexendo devagar e por último adicione as gotas de baunilha. Derrame a massa em uma forma untada com manteiga e farinha e leve ao forno médio pré-aquecido. Deixe assar até que se forme a casquinha em cima do Brownie e delicie-se com esta maravilha!

Update: As castanhas ficam por sua conta. Já fiz com castanhas-do-Pará (que a-do-ro), com amendoas e dessa vez com nozes. 🙂

Meus Coockies… Só Meus :-)

Uma das primeiras providências desde que cheguei ao Brasil e me deparei com um belo forno foi preparar os tradicionais Coockies que tanto gosta meu maridinho.

Eu havia preparado uma vez na Bélgica, na casa da Paz, mas como não tinha achado açúcar mascavo, o Coockie ficou gostoso, mas não igual.

Dessa vez, com todos os ingredientes em mãos, lá fui eu para a cozinha. Depois de colocar a primeira assadeira no forno o aroma delicioso invadiu a casa toda. Hummm! Recém saído do forno é quando eu mais gosto. Os pedacinhos de chocolate ainda bem derretidos e o perfume no ar… Que delícia!

E essa receita é minha, só minha (como li outro dia no blog da Anna Elisa) hahaha. Depois de muitas tentativas e várias adaptações cheguei a essa receita que, quem já provou, atesta, esses Coockies são divinos! 😀

Meus Coockies… Só Meus 🙂

Misturar bem até virar um creme homogêneo:

  • 3/4 xícara de manteiga
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • ½ xícara de açúcar cristal

Acrescentar à mistura um ingrediente por vez (não usar batedeira, apenas misturar na mão mesmo):

  • 2 ovos (temperatura ambiente)
  • 2 colheres de baunilha
  • 1 ¼ xícara de farinha de trigo
  • 1 ½ xícara de aveia em flocos grandes
  • 1 colher de bicarbonato de sódio
  • 1 pitada de sal

Por fim acrescentar duas barras de chocolate picadas, uma de chocolate ao leite e outra de chocolate meio amargo. Castanhas-do-Pará também são super bem vindas.

Em uma assadeira untada com manteiga e farinha colocar pequenas porções, aproximadamente a medida de uma colher de sobremesa. Levar ao forno médio por mais ou menos 7 a 10 minutos cada fornada.

O segredo é não bater a massa, apenas misturar. Para colocar na assadeira também não forme bolinhas com as mãos, apenas coloque a massa utilizando duas colheres. Quanto menos manipulada for a massa melhor.

O sabor da Páscoa

Feliz Páscoa!!!! Que essa não seja uma expressão dita em vão hoje. Que realmente ela signifique nossa vontade, nosso desejo de crescimento, transformação e, porque não dizer, renascimento!

Que hoje as pessoas não apenas troquem chocolates, mas troquem mais, muito mais… A verdadeira vontade de estar próximas umas das outras, o amor incondicional, a ajuda ao próximo, o olhar amoroso e curioso àquele que é diferente de nós…

FELIZ PÁSCOA!!!! E como ninguém é de ferro… Com direito a muuuito chocolate! 😀

Ah! E esse post tem um sabor ainda mais especial… É o post de número 100!!! 😛

Tentação!!!

Quando acho que tudo vai entrar nos eixos e vamos finalmente diminuir ou, pelo menos, controlar o consumo de chocolate, vem a Páscoa. E com ela, novos e tentadores tipos de chocolates nos mercados.

Desse jeito fica difícil manter a disciplina. 🙄

Bem, tive que comprar dois novos tipos de Kinder… E como sempre… São divinos!! Ainda bem que é edição limitada. Ah! E uma caixinha, como essa que compramos ovos de verdade, com quatro ovos recheados da Milka. Hummm… Depois tudo volta ao normal. Eu espero… hihihi

Aqui vai uma amostra do nosso atual arsenal…

Filosófico demais?

10 dias que não escrevo um novo post! Putz! Já levei bronca do Eduardo, da minha mãe e de mais dois queridos amigos… sorry guys!

Na verdade tenho uma grande novidade para contar para vocês: a rotina existe em toda a parte do mundo! heheheh

Pois é, estamos na Bélgica desde 18 de agosto. De lá para cá muita coisa aconteceu e muito mais ainda está por vir, mas é muito, muito interessante perceber como precisamos (ou pelo menos eu preciso) de uma rotina. E depois que ela se instala (ou começa a se instalar) passamos a olhar para os acontecimentos com olhos menos atentos às peculiaridades…. passamos a perceber as “coisas” como sendo menos atrativas.

Depois das broncas que recebi e da reflexão que fiz, essa foi a minha conclusão: a culpa pela monotonia na vida, ou melhor, pela sensação de monotonia é 100% nossa! Desculpem, mas é isso o que eu acho! Hehehe

Pois é pessoal, espero não ter desapontado ninguém, mas aqui na Bélgica tb há rotina. Tenho que ir ao supermercado, lavar roupa, comer chocolate, pagar o aluguel, fazer comida, ir para a escola, comer chocolate, etc, etc e comer chocolate… heheheh

Novo_olharFalando sério, depois dessa reflexão me fiz um convite, o qual estendendo à vocês: que tal olharmos com mais cuidado para a pessoa que está bem pertinho da gente (nosso companheiro de vida, nosso filho, nossos pais, nossos irmãos), aqueles que não estão tão perto assim (do nosso lado no nosso trabalho, no supermercado, no trânsito de São Paulo) ou para a cidade à nossa volta (um parque, uma loja, um árvore que cresceu ou melhor floresceu…) muita coisa diferente e interessante pode estar pertinho de nós… talvez valha bem a pena olharmos para essas “coisas”! 😉

Sabe o olhar de uma mãe para o seu pequeno e amado filho? Não precisa ser como esse, porque esse olhar só as mães têm, mas muita coisa pode ser melhor se treinarmos e experimentarmos um olhar mais cuidadoso para a VIDA!

Filosófico demais? hum, sei lá!

Mas tem uma coisa que ainda não é uma rotina e acho que ainda vai demorar um pouco para ser… escolher que chocolate comprar, experimentar e se deliciar! Foi mal pessoal! Hehehe Mas os chocolates dessa terra são realmente muito bons! Humm!!!

Um domingo qualquer

Acordamos tarde, tomamos um café da manhã gostoso, o Dú foi estudar (… o volume de material de leitura não é mole não…) e eu fiquei pesquisando algumas coisas.

Mais tarde bateu uma fominha e fomos preparar o almoço… Mas antes tenho que fazer um parênteses sobre ontem!

Como o Dú estava em casa e depois de ele já ter estudado por um tempo razoável fomos à um mercado que é mais barato e tem de tudo… pegamos as bicicletas e fomos. O caminho para mim já era conhecido e as manobras de bicicletas estão começando a ficar mais usuais… para mim! Depois de uns 10 minutos chegamos ao mercado e o Dú falou: “Poxa, achei que de bicicleta ia ser mais fácil… me cansei!” … agora vejo que já estou me acostumando mesmo a andar de bicicleta 😉

Fizemos compra, ainda um pouco demorada… temos que ficar decifrando o que é o que… e voltamos com as mochilas cheias. Quem diria fazer mercado de bicicleta e mochila 😉

Achamos, para variar, umas coisinhas gostosas como um pacote de massa de panquecas pronta (bem bonitas) e um pacotão de M&M’s Crispy, de flocos de arroz… humm!

Almoco_domingoFechando parênteses e voltando para hoje, resolvemos experimentar a panqueca. Já ao abrir o pacote sentimos um cheiro bem gostoso, mas meio doce… recheamos a panqueca com gruyer e salame, depois de pronta e com uma saladinha verde fomos nos fartar. Mas não é que a massa era doce mesmo? 😉 No fim ficou gostoso, pelo menos com esse recheio, deu o contraste entre doce e salgado, ficou muito bom!

E para arrematar nosso almoço fizemos uma panqueca doce e recheamos com Nutella, na verdade com um Patê à tartiner aux noisettes (em francês) ou Hazelnootpasta (em Holandês) da marca Carrefour, mas é tão boa quanto a Nutella (tem de diversas marcar para podermos experimentar, eba!) e para complementar colocamos os M&M’s Crispy… putz, ficou divina… o creme de avelã todo derretidinho e aqueles focos de arroz bem crocantes… hummm, só comendo mesmo 😉

E olha a cara do Dú ralhando comigo enquanto eu tirava as fotos… “Fernanda, vai esfriar!”… fica frio Dú!