Archive | agosto 2011

A nova cara do Cacau!

Em 21 de agosto de 2009 a Fê escreveu o primeiro post do Cacau com Lúpulo.

Depois de 2 anos, 248 posts publicados, 16.358 acessos, dezenas de histórias contadas e fotos publicadas, estava mesmo na hora de dar ao Cacau uma nova cara.

Gostou da nova cara do Cacau? Preferia a antiga? Tem alguma ideia para melhorá-lo? Deixe seu comentário – e não deixe de acompanhar a nova fase do Cacau com Lúpulo.

Minhas cervejas belgas favoritas

Faz quase um ano que publiquei a lista das minhas cervejas belgas favoritas, então acho que este é um bom momento para atualizá-la.

Na verdade eu vou apenas aumentar a lista anterior – bebi recentemente quase todas aquelas cervejas (as exceções são as Chimay e a Tongerlo bruin) e continuo achando todas elas deliciosas. Mas como agora temos mais tempo para procurar cervejas que não havíamos experimentado antes, era de se esperar que encontrássemos outras cervejas tão – ou mais – deliciosas quanto aquelas. E todas estão devidamente acondicionadas na nossa máquina de lavar louça 🙂

Eis minhas novas favoritas:

  • Gulden Draak: quem vê cara não vê coração e a estranha garrafa branca com um dragão dourado (????) esconde uma tripel escura deliciosa e totalmente diferente das outras tripel
  • Hoegaarden Grand Cru: a Hoegaarden normal é um horror, mas esta strong pale (clara e forte) não deve ser subestimada
  • Val-Dieu Tripel: a melhor entre uma pequena seleção de tripels que comprei para experimentar
  • Straffe Hendrik Brugse Tripel: bastou uma garrafa para garantir sua presença nesta lista. Descobri que também é produzida uma Straffe Hendrik Quadrupel; quer motivo melhor para uma segunda visita a Bruges?
  • Bush Beer: eu havia experimentado esta cerveja antes (post!), mas não lembrava que era tão boa. Esta talvez seja a mais “moderna” de todas: só começou a ser produzida em 1933 😛
E aqui a lista original:

  • Westvleteren: todas (mais detalhes neste post)
  • Rochefort: todas
  • Westmalle: dubbel e tripel
  • Chimay: rótulos vermelho e branco
  • Tongerlo bruin
  • Affligem tripel
  • St-Bernardus ABT 12
  • Karmeliet Tripel
  • Hopus

Dois anos!

Há exatamente dois anos atrás nos mudamos para a Bélgica!

Sei que soa como um clichê, mas é difícil acreditar como estes anos passaram rápido… Conhecemos tantas pessoas especiais, visitamos tantos lugares incríveis, experimentamos comidas e bebidas que nem sabíamos que existiam (especialmente na China :P), aprendemos coisas que nunca aprenderíamos no Brasil e, principalmente, passamos a olhar o mundo com outros olhos.

É claro que este caminho também teve seus tropeços: ficar longe da família e amigos, não acompanhar o crescimento do nosso afilhado e sobrinhas, estar longe em momentos difíceis para familiares e amigos, exatamente quando mais gostaríamos de estar perto, re-aprender coisas básicas que não são tão óbvias assim quando se está vivendo em outro país…

Mas não precisamos de uma balança para saber que esta foi uma das melhores decisões das nossas vidas! Sem dúvida faríamos tudo de novo (um pouco mais espertos desta vez ;))!

Também é fantástico saber que esta não é uma história que chegou ao fim: no final deste mês estamos indo para Leuven novamente, em um evento para ex-alunos da Vlerick. Mal podemos esperar para rever alguns grandes amigos – e quanto aos que não poderão ir, é bem provável que nos vejamos novamente em algum outro lugar do mundo. Outras novidades estão a caminho – acompanhem o Cacau com Lúpulo para saber mais 🙂

E só para matar a saudade, algumas das primeiras fotos que tiramos em Leuven, há dois anos atrás!

Onde comprar boa cerveja belga?

Quem já leu outros posts sabe que gostamos de experimentar diferentes cervejas – e que este é um verdadeiro trabalho de Sísifo na Bélgica (felizmente sem nada de tedioso!), graças à enorme variedade de cervejas produzidas neste pequeno país.

Se você está visitando o país, nada mais natural do que se perguntar onde achá-las. Supermercados normais em geral tem uma variedade muito boa, mas é claro que não dá pra competir com as lojas especializadas. Em Gent descobrimos uma loja muito legal, a Beer and Ginhouse. Ela fica um pouco fora do centro da cidade, em uma área muito bacana e que vale a visita.

Em Bruxelas há várias no entorno da Grand Place e em Brugge há outra bem bacana exatamente no centro (não tenho os endereços para indicar). É claro que esta não é uma lista extensiva, então fique atento ou pesquise antes de ir! Minha sugestão é dar uma olhada nas cervejas disponíveis em um supermercado antes de visitar uma destas lojas – elas serão mais baratas – e aproveitar a variedade delas para comprar aquelas cervejas menos comuns, não as que são facilmente encontradas.

Para terminar, se estiver na Holanda vale a pena dar uma olhada em uma Mitra (vários endereços). Eles tem uma boa variedade de cervejas belgas, holandesas, inglesas e alemãs e muitas vezes o preço é apenas um pouquinho mais caro do que em um supermercado na Bélgica. Infelizmente os supermercados daqui tem uma seleção muito limitada e sem-graça de cervejas belgas, então não se espante se ficar decepcionado.

A versão geladeira vazia do Potato Rosti Florentine

Como a maioria dos sábados acordamos tarde, tomamos café da manhã e na hora que começou a bater a fome me lembrei que não tínhamos nada muito promissor na geladeira.

O dia estava aquela lástima, nublado e bem instável – isso porque é verão, hein?!. Sem vontade de ir ao mercado, me lembrei de uma receita que fiquei com água na boca e que, juntando umas coisinhas da geladeira, conseguiria adaptar muito bem.

E lá fomos nós para a cozinha.

A versão geladeira vazia do Potato Rosti Florentine

Receita original no Master Chef Austrália

Ingredientes (para 2 potato rosti)

  • 6 batatas bolinha descascadas e raladas
  • pouco menos de uma clara
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de parmesão
  • sal e pimenta
  • manteiga para untar a frigideira
  • 1 1/2 fatia de queijo para cada rosti
  • 3 fatias de salame para cada rosti
  • 2 ovos pochè

Modo de preparo

  1. Misture as batatas raladas, a clara, a farinha, o parmesão, sal e pimenta. Divida a massa em dois.
  2. Derreta a manteiga em uma frigideira anti-aderente em fogo médio. Coloque a massa no formato desejado, podendo usar aros para ajudar no molde.
  3. Vire a rosti quando estiver dourada e coloque as fatias de queijo e salame por cima. Tampe e deixe por mais 3-4 minutos até a rosti estar dourada e o queijo derretido.
  4. Coloque a rosti no prato e por cima um ovo pochè. Adicione sal e pimenta a gosto e sirva imediatamente.

Essa foi a primeira vez que preparei ovo pochè. Só tinha dois ovos na geladeira o que me deu um medinho de fazer caca. Para o primeiro segui as instruções desse vídeo (Perfect Poached Egg), mas não tive 100% de sucesso. Ficou bom, mas com uma aparência meio desastrada. Para o segundo segui as instruções desse vídeo (The Simple Way to Poach an Egg). Bem mais fácil. Deu certinho e a apresentação ficou 10.

Os dois vídeos foram indicados no post Café da Manhã: Ovos Poché do blog Prato Fundo.

Cafe Herberg De Mispelhoef – Eindhoven

Era um sábado, dia 17 de julho, verão na Europa, mas os dias têm se apresentado cinza, com muita instabilidade e por consequência muita chuva! Mas esse foi um sábado diferente, finalmente! Resolvemos sair para jantar e fomos ao Cafe Herberg De Mispelhoef, um restaurante mais afastado e perfeito para dias de Sol e céu azul.

O páteo externo é uma delícia. Muito verde, pássaros, cachorros, pavões, macieiras… uma delícia! O cardápio é tradicionalmente holandês, ou seja, você vai encontrar comidas simples, de não muita sofisticação, todos os pratos acompanham salada e as tradicionais batatas fritas com maionese e você ainda conta com boa cerveja: La Trappe.

Eu pedi um schnitzel e o Dú uma massa com salmão, mas acabamos trocando, já que a massa além do salmão vinha com frutos do mar (ou monstrinhos, como o Dú se refere a eles – não preciso explicar porque trocamos os pratos, certo?). Não pense que fiquei triste com a troca não. 🙂

As tradicionais batatas fritas nunca faltam. Geralmente elas são diabolicamente deliciosas, irresistíveis! E a maionese, em sua maioria, é caseira e igualmente divina.

Os dois pavões ficam caminhando por entre as mesas tranquilamente. Chegam ao seu lado como quem não quer nada e se você lhes der um pedacinho de pão, aí sim terá a sua companhia garantida. 😀

Um restaurante muito agradável para dias abertos e de Sol, com comida simples e preços bem amigáveis.

Serviço:
Cafe Herberg de Mispelhoef
Oirschotsedijk 9 – Eindhoven
Tel. 040 262 41 28
http://www.demispelhoef.nl
=> Jantar para duas pessoas com bebida = €37,00

Sinema Turkish Restaurant

Fomos duas vezes a esse restaurante, o Sinema (sim, o nome do restaurante é com S mesmo). Um restaurante turco que fica bem pertinho do cinema no centro de Eindhoven. 🙂

A ambientação é ótima, muitos detalhes, muito vermelho, muitas fotos de atores famosos nas paredes, tudo bem característico. Móveis de madeira pesados, lustres de ladrilhos coloridos e música turca!

Mas temos um problema com esse restaurante. Fomos duas vezes e temos impressões muito distintas. Adoramos da primeira vez. Os pratos estavam muito saborosos, uma delícia! Então voltamos, mas aí nos decepcionamos. De toda forma, ainda voltaremos mais uma vez para tirar a prova e para apreciar a ambientação que é o máximo! Quando formos novamente, atualizo o post contando o veredicto! 😛

Fotos dos pratos que comemos na segunda vez

Serviço:
Sinema Turkish Restaurant
Dommelstraat 25a – Eindhoven
Tel: 040 2939828
http://www.sinema.nu
=> Jantar para duas pessoas com bebida = €51,00 (primeira vez) e €47,00 (segunda vez)

Restaurant Olijf – Nuenen

Dia desses fomos jantar com um casal de brasileiros que moram há mais tempo aqui na Holanda e nos sugeriram um restaurante em Nuenen, cidade onde Van Gogh nasceu!

O Olijf é um restaurante novo, moderno, de ambiente muito agradável e requintado. O menu não fica para trás, ótimas opções. Todos fomos de menu surpresa de três pratos. Você diz o que você não come e eles preparam. Ainda tem a opção do menu harmonizado.

Os pratos estavam muito bem preparados e a harmonização com os vinhos também estava divina! Por toda essa qualidade o valor foi um pouco mais alto que o normal e a qualidade foi realmente superior.

Uma excelente opção de restaurante!

Serviço:
Restaurant Olijf – Nuenen
Berg 18-20 – Nuenen
Tel. 040 2913476
http://www.restaurantolijf.nl
=> Jantar para duas pessoas com bebida = €90,00