A quantas estamos nós?

Sabe quado tudo está acontecendo e ao mesmo tempo nada está claro? É assim que estamos vivendo essas últimas semanas.
Aqueles que tem nos acompanhado sabem que há pouco mais de um ano e meio tomamos a difícil decisão de deixar tudo o que haviamos contruído para ingressarmos em uma experiência intensa e incerta, mas tínhamos a certeza de que situações que nos proporcionariam muito aprendizado não faltariam. E assim foi! Deixamos nossas famílias, nossos amigos, nossa casa, nossos empregos e vivemos um ano de intensos aprendizados. Nem tudo foi, ou está sendo fácil, mas já sabíamos disso e, como em outros momentos difíceis de nossas vidas, decidimos enfrentar tudo como uma oportunidade de crescimento e nunca como um problema.
Parece frase feita, não? E é! Mas quando aplicada diariamente a diferença é brutal. Putz, que legal estar agora sentada em um trem, no meio de uma viagem (Berlim para Praga) e poder mais do que escrever, refletir sobre tudo o que vivemos e assim começar a nos preparar para enfrentar o que está por vir.
É, no meio desse turbilhão de coisas a disciplina para escrever sobre nossas experiências ficou um pouco prejudicada, especialmente depois da viagem à China… Mas vocês podem dar um desconto, certo? Eram colegas mudando de studio, a turma terminando o curso, as despedidas quase que diárias, a procura por um lugar para ficarmos (os contratos de aluguel são por um ano e não é possível prorrogar por pouco tempo), a procura por emprego, responder a pergunta que TODOS nos fazem todos os dias: “E aí, quais são os planos?” planos, que planos maluco? Nosso plano é tentar definir um plano. 🙂
E como por enquanto não temos mais casa, emprego, curso, dinheiro e não sabemos ao certo o que o dia de amanhã nos reserva, resolvemos fazer nossas malas (deixamos 4 malas no flat de 35 metros onde a Shereen está vivendo, ela é ou não é um anjo?) e viajar mais um pouco….
Assim sendo teremos ainda mais fotos e histórias para contar. Espero que minha disciplina volte nesse meio tempo e que nosso caminho também se torne cada vez mais claro.
E ai teremos que decidir qual será o destino desse Blog… Bem, uma decisão de cada vez, certo? 🙂

Update: Post escrito há alguns dias e apenas publicado hoje, último dia em Viena. 😀

Anúncios

Tags:, , ,

About Fernanda Relvas

Esposa, filha, irmã, tia, amiga, psicóloga, amante de tudo o que provoca questionamento, que promova o desenvolvimento e o crescimento. Curiosa, emburrada, crítica, teimosa, mas boa amiga e companheira!

3 responses to “A quantas estamos nós?”

  1. Lorena says :

    Vivendo em um garimpo
    Balançando sempre a peneira
    Quase sempre garimpamos
    Pedra pau e sujeira

    Dia após dia tentando
    Sem deixar nunca a esperança
    No eterno movimento
    enquanto a vida avança

    Mas um belo dia, a sorte
    Ou o esforço, (é o que eu creio)
    Jogam no colo cansado
    O resultado, esperado
    De um incansável anseio

    Assim será, minha amiga
    Dia após dia prá ambos
    Voltando, partindo ou ficando
    No sol, na neve ou no meio

    • Fernanda Relvas says :

      Lo, já disse o quanto te amo?
      O seu carinho já é a maior e a melhor das recomempensas que nós poderíamos esperar. Mesmo na nossa ausência você se fez presente em todos os momentos da nossa jornada.
      Muito feliz em ter você em nossas vidas.
      Te amo, Fê

  2. Andrew Pieries says :

    Sabia que vocês acabariam virando aqueles hippies que vagam com uma mochila nas costas pela Europa! Vocês sem planos hahaha.Difícil imaginar… beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: